segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Ganhar Dinheiro com Blog por Visitas

Não importa de onde você seja, se o assunto de seu blog não é de interesse local (como política regional, sobre o time da cidade, fofocas, etc.) o maior volume de visitantes será de São Paulo e região.

O motivo é simples: densidade de acessos.

Mas sabia que isso pode estar fazendo você perder dinheiro? Calma, vou explicar.
Quem trabalha fora de São Paulo costuma receber briefings onde o cliente pede pelo envolvimento de blogueiros locais.

Raramente o cliente compreende a internet (acredite, não mesmo) e isso torna impossível ele entender que não é por morar em Recife, por exemplo, que o blogueiro terá mais que 12% de sua visitação originada da cidade.

Como aumentar as vistas do meu blog

No caso de se tratar de uma visão de canal e não de formador de opinião (onde os demais canais do blogueiro – Twitter, Facebook, Pinterest etc – seriam importante) surgem 2 problemas:

  • 1) Se o cliente é focado apenas no mercado local – como seria o caso de uma loja tradicional apenas na cidade ou um restaurante – ele vai atingir apenas uma pequena parcela dos visitantes do blog (visitantes da cidade que visitem a home) e converter apenas parte desses (que vai variar com o conteúdo do publico e conversão do blog/blogueiro). 
Não é um cenário bonito.
O blogueiro afirma que tem 50 mil visitantes dia. “Esquece” de dizer que desses apenas 10 mil passam pela home.

E não se importa com o fato de que o cliente quer falar apenas com uma parcela delas, os que são de determinada cidade (vamos trabalhar com 10%).

Dos 10 mil visitantes apenas mil são target. Desses mil digamos que blog consiga converter 10% (taxa alta hoje em dia). São apenas 100 pessoas.
A pergunta é: em uma cidade como Recife, onde uma página INTEIRA de jornal pode ser comprada por R$ 8.000,00 e atingir 25 mil pessoas (sim, eu conheço a diferença entre as mídias mas olhe pelos olhos do cliente), você pagaria R$ 1.500,00 para impactar 1000 pessoas em um blog (que não sabe te dizer o perfil dessas pessoas) e gerar 100 cliques?
Sim? Não? O cliente não.

Estamos falando de uma mídia nova pra ele e que geralmente surge como opção justamente por ele acreditar ser de baixo custo. Mas se ele for pra conta de padaria a casa cai.
Você, blogueiro, cobra para uma marca nacional a quem vai dar 10 mil impactos a mesma coisa que cobra para uma marca a quem dará apenas mil. É justo?

Como Ganhar dinheiro com Anúncios no Blog


  • 2) Mas o blogueiro não pode ter um preço diferenciado para Recife afinal trata-se de um veículo de cobertura nacional. Se o fizer estará “perdendo” dinheiro, é o valor de mercado. Imagine só, você se policia para publicar apenas 2 “publis” por semana (afinal você é um sujeito sensato) e não pode fazer um deles por 1/10 do preço apenas para suprir um necessidade do cliente. Azar do cliente.
Não, azar o seu.

Veja o vídeo e confira algumas alternativas de renda extra



Na verdade existe sim solução pra isso. Mas dá trabalho. Não apenas na implantação (não me perguntem, não sou técnico, apenas sei que existe e que dá um certo trabalho – e fica a dica para quem quiser fazer um tutorial sobre o tema e publicar aqui) mas na geração de conteúdo direcionado por mercado (que se bem feito é muito mais eficiente).

Mas é um trabalho que vale? Ah, amigo, é! Não é apenas o cliente que pode fazer conta de padaria.

Façamos a nossa?
Digamos que você tenha o preço base de R$ 1.500,00 do publieditorial e, como vai descobrir, cerca de 50 a 60% de sua visitação é originária de SP. Se você vender todos seus publis do mês teria um faturamento de R$ 12.000,00.
Agora separe 4 publis para vendas regionais e 4 nacionais.
Os nacionais lhe renderiam R$ 6.000,00 mês.
Os outros quatro teriam preços diferenciados, calculados com base em sua audiência na cidade de interesse – o que o deixariam muito mais viáveis para anunciantes locais.
Vamos dar Recife como exemplo (é minha cidade, poxa, dê um desconto). Você tem apenas 10% de visitação de lá. Isso quer dizer que vai cobrar R$ 150,00? Não, quer dizer que vai cobrar R$ 450,00 (afinal existe um custo de editoração, curadoria, comercial e cia que não está relacionado à visitação). De R$ 1,500 para R$ 450,00. Um belo empurrão para vender mais. Aproveite para ajustar a linguagem e se aproximar de seu leitor daquela cidade, aumentando a conversão.
Mas, Eden, assim eu entrei pelo cano. Deixei de ganhar R$ 1.050,00! Não, não deixou.
Em um mesmo dia você pode vender publicidade para Recife, Fortaleza, Salvador, Brasília, Curitiba  Vitória ou quem mais quiser (lembre, o preço está competitivo e você apresenta um conteúdo personalizado, que proporciona maior conversão). Ah, e para São Paulo também. O publico será apresentado de acordo com a cidade do leitor, lembra? Vários podem ser publicados no mesmo dia.
Então em um dia você pode ter: (os preços são chutes, ok?)

  • São Paulo: R$ 1.000,00
  • Brasília: R$ 450,00
  • Recife: R$ 450,00
  • Salvador: R$ 500,00
  • Fortaleza: R$ 400,00
  • Vitória: R$ 350,00
  • Total: R$ 3.150,00
Se isso se repetisse pelos 4 dias que reservou pra posts regionais seriam R$ 12.600,00 por mês, mais os R$ 6.000,00 dos nacionais. Um ganho de R$ 6.600,00 mês, um aumento de faturamento e renda de mais de 50%.
Isso sem falar que com a regionalização de seu conteúdo aumenta a possibilidade de crescimento orgânico nessas praças, melhora a relação com esses leitores e a conversão (cases melhores e, claro, aumento de preço dos publis sustentado por resultados).

Parece utópico, né? Mas não é. 


Se você optou por ser um veículo – e não um formador de opinião – precisa começar a agir como tal. Apresentar números corretos, buscar preços justos e tentar melhorar sua entrega final são providências fundamentais.

Quanto mais profissional, quanto melhor a entrega, quanto mais justos os preços, mais propostas vão surgir.

Não existe retorno sem investimento, amigos.

Assine a Nossa Lista Vip

Receba no seu email Gratuitamente dicas exclusivas de Renda Extra.

Informe seu Email:

Nenhum comentário:

Postar um comentário